tendencias de iot

Conheça 7 tendências de IoT para os próximos anos

A transformação digital segue em ritmo acelerado; no pós-pandemia, a tecnologia IoT é um diferencial competitivo para alavancar novos modelos de negócios



Por Redação em 18/10/2021

Com a evolução da tecnologia, surgem soluções que promovem maior segurança e produtividade, além de simplificarem os sistemas de gestão. Isso resulta em redução de custos e maior qualidade dos produtos e serviços prestados pela organização, além de aumentar a fidelização e retenção de clientes.

A Internet das Coisas, ou IoT, é uma dessas soluções e, embora não seja um conceito novo, se desenvolveu e é utilizado em diferentes aplicações, indo desde sistemas de automação que melhoram a experiência dos usuários (UX) até o desenvolvimento e integração de inteligência artificial. 

Até 2025, conforme análise da Juniper Research, a tecnologia 5G viabilizará a aplicação de IoT em vários serviços, permitindo construções inteligentes, cidades conectadas, veículos autônomos, agricultura de precisão, benefícios à medicina, indústria 4.0, entre outros. A consultoria também prevê que o número total de dispositivos IoT em celulares alcançará 1 bilhão, um crescimento de mais de 320 milhões em relação a 2020. Isso possibilitará a oferta de diferentes padrões de conectividade.

Confira, a seguir, algumas tendências de IoT e também as aplicações mais promissoras. 

1. Estímulos à IoT no Brasil tornam a tecnologia mais acessível

Junto com o 5G, a Lei 14.108/2020 é impulso ao uso de IoT no país. Essa legislação permite, por exemplo, a conexão de itens usados no dia a dia (como eletrodomésticos) à internet, além de reduzir taxas de Fiscalização de Instalação e de Fiscalização de Funcionamento das estruturas de telecomunicações que integrem máquina-a-máquina (M2M).

Além deste estímulo, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) está promovendo uma reavaliação da Regulamentação da IoT, com o objetivo de “diminuir barreiras regulatórias à expansão das aplicações de internet das coisas e comunicações M2M, tais como regras de qualidade, licenciamento e atendimento”. A Associação Brasileira de Internet das Coisas (Abinc), que está participando ativamente do processo, ressalta que nenhuma indústria ficará à margem das transformações proporcionadas pela IoT. “O impulsionamento do ecossistema torna a tecnologia mais barata e incentiva investimentos na área. Isso significa mais escalonamento de aplicações e mais informações cruciais sobre o negócio nas mãos de líderes e gestores”, disse o seu presidente, Paulo José Spaccaquerche.

2. Tratamento de dados 

Sistemas utilizados para promover maior segurança, como reconhecimento facial, ou que possibilitem a identificação de usuários com o objetivo de melhorar experiências, armazenam dados pessoais, e isso amplia a necessidade de preservar o uso dessas informações, em linha com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Ao mesmo tempo em que questões éticas e legais merecem atenção redobrada, os dados gerados por IoT também passam a ter grande valor competitivo para as organizações. Portanto, será necessário encontrar o equilíbrio entre esses dois aspectos, com a adoção de políticas rígidas para preservar a privacidade e uso apenas de dados consentidos. 

3. Cidades e mobilidade inteligente

A IoT é uma ferramenta essencial para a gestão das smart cities, otimizando o fornecimento de energia e os serviços de iluminação pública, água e saneamento, por exemplo. 

A mobilidade também é favorecida com sistemas de segurança e videomonitoramento remoto, sinalização inteligente e sincronizada e até para a adoção de veículos autônomos, que precisam de conexões robustas e estáveis para operarem.

Ainda dentro do quesito mobilidade, os veículos elétricos, que tendem a ter maior participação na frota nos próximos anos, também se beneficiarão da tecnologia. O acesso a dados do trajeto (como condições da pista, as quais afetam o consumo de energia da bateria) é essencial para que o condutor planeje a viagem e estabeleça paradas para recarga. A adoção de sistemas que possibilitem tais informações é uma estratégia importante para as montadoras melhorarem a experiência do usuário.

4. Maior eficiência em saúde e telemedicina 

Telemedicina, videocirurgias e monitoramento de pacientes à distância são realidades cada vez mais difundidas com a integração de sistemas digitais através da IoT. Além disso, a tecnologia permite o uso de hardwares de predição de falhas em equipamentos, sistemas de localização de pessoas e controle da utilização de oxigênio, entre outras possibilidades.

beneficio agro

5. Benefícios ao agronegócio

Hoje, alguns segmentos da agricultura já utilizam veículos e máquinas agrícolas autônomas. No entanto, com a disseminação da tecnologia e redes mais robustas, será possível ampliar os controles. Os gestores podem, por exemplo, identificar a localização de rebanhos, obter informações sobre a saúde e peso dos animais, entender a necessidade ou não de irrigação em determinadas áreas, as condições de galpões de armazenamento de grãos, entre outros detalhes que otimizam os resultados do negócio. 

O mercado agropecuário é considerado um dos prioritários pelo Plano Nacional de Internet das Coisas. De acordo com um estudo do McKinsey Global Institute, o campo brasileiro pode experimentar impacto positivo superior a US$ 21 bilhões até 2025 com projetos de transformação digital.

6. Indústria 4.0

A modernização das fábricas com a automatização das operações contribui para o aumento da produtividade, melhor controle e uso racional dos dispositivos. Assim, qualquer problema é identificado mais rapidamente, evitando interrupções não programadas e que acarretam em atrasos e prejuízos, além de maior risco à segurança no chão de fábrica.

A pesquisa 4.0 Industrial IoT: Future Market Outlook, Technology Analysis & Key Players 2020-2025, da Juniper Research, aponta que as redes 5G e LPWA (Low Power Wide Area) serão essenciais para a criação do conceito de ‘fábrica inteligente’. 

Segundo o levantamento, o número global de conexões IoT Industriais aumentará das 17,7 bilhões registradas em 2020 para 36,8 bilhões em 2025, o que corresponde ao crescimento de 207%. Além dos benefícios às fábricas, a IoT deve promover melhorias na cadeia de suprimentos, permitindo maior rastreabilidade e agilidade e contribuindo para a organização de todos os processos logísticos. 

7. Nova Edge Computing

Com a IoT, a tendência é de que a arquitetura de borda (Edge) evolua para uma arquitetura não estruturada, composta de uma ampla variedade de itens e serviços conectados em uma malha dinâmica.



Matérias relacionadas

IoT combate alagamentos Inovação

IoT combate alagamentos em Marselha, na França

Em Marselha, na França, sensores inteligentes baseados em internet das coisas (IoT) detectam bueiros entupidos, o que ajuda a evitar enchentes

trabalho remoto híbrido Inovação

Mudança de cultura no mercado de trabalho: fique por dentro das transformações

O modelo de trabalho remoto já é realidade para muitos profissionais e empreendedores; tecnologia viabiliza novas soluções e proporciona diferentes oportunidades

realidade virtual Inovação

Pandemia ampliou aplicações de realidade virtual

As mudanças na rotina, no mercado e na economia, devido à pandemia de Covid-19, aceleraram a digitalização e estão impulsionando a realidade virtual em diversos ambientes

computadores próximo nível Inovação

Inteligência artificial leva os computadores ao próximo nível

Evoluções vão da própria produção dos computadores à forma como eles são programados e como serão usados, com capacidade de autoaprendizagem